Esclerose Múltipla

O que é Esclerose Multipla

O que é esclerose múltipla?

A esclerose múltipla é uma doença neurológica, e em primeiro lugar se você ou algum familiar seu está com suspeita de esclerose múltipla: CALMA. Vou explicar tudo aqui ao longo desse site e você vai entender que apesar de ser uma doença grave ela tem tratamento.

A esclerose múltipla é uma doença auto-imune desmielinizante. E o que isso significa?

As doenças auto-imunes são as doenças nas quais o nosso sistema imune ataca alguma parte do nosso corpo. E a mielina é uma capa de lipídeos que reveste nossos neurônios e que auxilia na condução dos impúlsos nervosos. Portanto ao destruir a mielina (ou seja, desmielinizar) a esclerose múltipla interfere diretamente com a condução dos neurônios. Essa interferência é o que causa os sintomas (clique aqui para saber mais).

Muitas pessoas associam o termo “esclerosado” com a perda de memória associada ao envelhecimento. Isso não tem relação nenhuma com a esclerose múltipla.

Os sintomas da doença são os mais diversos o possível já que dependem da região onde ocorrer a desmielinização no cérebro ou na medula. Alguns mais comuns que posso citar são perda de visão, formigamentos ou perda da sensibilidade de uma região do corpo, diminuição de força de um ou mais membros e desequilíbrio. Explico melhor sobre os sintomas no tema: “Sintomas da esclerose múltipla”.

Por conta da variedade de sintomas e de se tratar de uma doença relativamente rara o diagnóstico da doença é muito difícil. A esclerose múltipla é até hoje uma das doenças que apresenta maior erro de diagnóstico tanto por diagnósticos precipitados quanto por falta de diagnóstico. Alguns estudos mostram taxas acima de 50% de erro diagnóstico. Explico melhor sobre os sintomas no tema: “O diagnóstico de esclerose múltipla”.

A esclerose múltipla acomete principalmente jovens e é mais comum em mulheres do que em homens. Além disso a esclerose múltipla é mais comum em descendentes de europeus, especialmente nórdicos, e incomum em afro-descendentes. Apesar de todo esse jogo de probabilidades existem todos os tipos de pacientes com esclerose múltipla.

A esclerose múltipla é uma doença auto-imune, não é contagiosa e nem genética. O que pode confundir nessa afirmação são duas coisas:

1- Apesar de não ser contagiosa a esclerose múltipla pode iniciar após algum quadro gripal ou diarréia. Isso ocorre em diversas doenças auto-imunes pois as infecções ou até vacinações estimulam o nosso sistema imune e em um organismo que já está predisposto a desenvolver a doença a estimulação do sistema imune funciona como um gatilho para o desenvolvimento da esclerose múltipla. (Explico mais sobre o assunto no tema “Infecções e Esclerose múltipla”)

2- Apesar de não ser geneticamente determinada, a esclerose múltipla precisa de uma susceptibilidade genética para se desenvolver. Isso significa que a doença não passa de pai para filho, mas o risco é um pouco maior na família. De qualquer modo, como a doença é muito rara, aumentar o risco de 0,1% para 0,2% não significa muita coisa para os familiares dos pacientes. (Explico mais sobre o assunto no tema “Genética e Esclerose múltipla”)

A esclerose múltipla é a maior causa de incapacidade em jovens?

Sim, como eu já disse anteriormente, a esclerose múltipla é uma doença grave sim e pode levar a incapacidades de equilíbrio, perda de movimentos e perda da visão- especialmente se não for tratada, e tratada corretamente. A história da doença sem tratamento é de sequelas graves. Apesar disso a doença não é fatal e a maioria dos pacientes com esclerose múltipla morrem de outras causas. Para você que tem esclerose múltipla ou é familiar de quem tem, com certeza é uma das principais perguntas a serem respondidas: o que vai acontecer comigo? daqui a algum tempo como eu vou estar?

Vou explicar melhor sobre o assunto no tema “Como eu vou estar daqui há 10 anos?”.

O meu objetivo era trazer os principais pontos resumidamente neste texto. No restante do site você vai encontrar informações mais específicas de cada tema. Leia tudo o que lhe interessar e se ainda sobrar alguma dúvida, pergunte, será um prazer responder.

Um abraço,

Dr. Guilherme Sciascia Olival

Fale com o Dr. Guilherme

+55 11 3052 1895
contato@esclerosemultipla.med.br
guilherme.olival@einstein.br

HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN

Av. Albert Einstein, 627 – bloco A1 220
Morumbi, São Paulo, SP – 05651-901
+55 11 2151 3220

Centro de Esclerose Múltipla São Paulo

Rua Paulino Camasmie, 61
Jardim Paulista, São Paulo, SP
+55 11 3052 1895

© Copyright 2014 - Todos os direitos reservados